9 de mar de 2013

A invasão das sereias

E as sereias finalmente invadiram a cidade. Não, elas não saíram do mar, mas ganharam as paredes, na última arte realizada em Copacabana. Devidamente autorizada desde 22.02 (data que marca minha estréia grafitando as ruas), só comecei a trabalhar na obra no dia 27 e nos dois seguintes me dediquei intensamente, só parando com as águas de março que fizeram estrago por aqui. Como o sol não deu trégua depois da chuva, diminuí o ritmo, dedicando apenas algumas horas depois que ele passava no local.


No penúltimo dia, conheci a Luiza, uma menina que morava ali perto e vinha acompanhando  o desenvolvimento da arte. Dessa vez, ela veio conferir tudo "in loco" e pra não deixá-la só na vontade, dei-lhe a oportunidade de grafitar as bolhas. E acabou fazendo também a extensão do tubo do escafandrista. Nada mal pra uma primeira vez!




PXE by Zé Edimar

Ontem, fizemos os últimos retoques, cobrindo as bolhas e os peixes com pilot. Tivemos a oportunidade de conhecer Juan, um menino de uns 6/7 anos, que veio conferir nosso trabalho de perto enquanto aguardava o ônibus e que acabou interagindo na arte, cobrindo uma bolha entre as milhares existentes. Antes de ir embora, nos ofereceu bombons e nos convidou a grafitar na Rocinha. Ao terminar, fomos tomar o clássico açaí GG no Kicê e fizemos uma pequena tour pelo bairro, observando os graffs e conversando sobre arte, desenhos, etc...Meia hora depois, estávamos levando uma porta deixada no calçadão central da Atlântica para a areia da praia, onde Luiza, batizada LMAR (elimar), dava início ao seu primeiro grafite: uma caveira mexicana que ela já havia desenhado na própria camisa.

Por 2 horas, LMAR traçou e pintou tudo praticamente sozinha. E só entupiu 2 birros! Se tivéssemos com mais tinta e tempo, o resultado seria ainda melhor...


Gostou da arte? Baixe aqui!

Agradecimentos à Isabela e seu bonde, Luiza, Veterinária Cãopacabana e funcionários, Seu Everaldo, porteiros, síndicos e moradores do prédio vizinho. A galeria continua...

Nenhum comentário: