4 de jan de 2018

I love you, Maryjane!


Feliz Ano Novo! 2018 acabou de começar e veio trazendo ótimas surpresas, pelo menos pros californianos, que fizeram fila desde o primeiro dia do ano pra comprar maconha legalmente para uso recreativo (o uso medicinal foi legalizado em 1996). Projeções estimam um faturamento de pelo menos US$ 7 bilhões, isto é, um dinheirão que agora pode ser revertido em educação, saúde, segurança, etc.

Aqui no Brasil, a situação parece caminhar na direção oposta, já que os políticos de vários escalões se mostram contra a maconha, inclusive a medicinal, que avança a passos de formiguinha.

Pelo menos, ainda nos resta o direito de expressão, garantido pelo STF em 2011. Falando em STF, já existem 3 votos a favor da descriminalização do porte de maconha através do R.E 635659. Infelizmente, nada mudou nos últimos 2 anos, desde que um ministro "partiu" e o que entrou no seu lugar, continua "sentado" em cima do processo e demonstra claramente não querer mudar a situação da política de drogas no Brasil.

DESENVOLVENDO AS IDÉIAS
Foi num bate-papo enfumaçado com os irmãos do Smoke Buddies, site de informações sobre a erva, que veio a idéia de criar uma (ou várias) campanha(s) publicitária(s) pra destacar os benefícios da planta, amplamente conhecidos hoje pela internet. Seria a chance de informar sobre o potencial medicinal/industrial/comercial da maconha ao resto da população.

A primeira idéia que me veio na cabeça destacava as propriedades medicinais da erva e ao mesmo tempo, as 1001 utilidades da maconha e desenrolei-a em pequenos roughs. Dias depois, desta vez fumando um, surgiu outra, com frases de efeito ilustradas durante toda a vida de uma planta.

Criei um terceiro conceito baseado na boa convivência que eu e outros usuários temos com a erva, sobre o quanto ela nos ajuda a viver, dormir, comer e até pensar melhor.

No final das contas, percebi que todas as idéias poderiam ser concebidas num futuro bem próximo pra todo mundo ter oportunidade de ver e compartilhar por aí.

EU AMO...
I LOVE ISSO, I LOVE AQUILO. É comum ver alguém usando uma t-shirt com uma frase desse tipo designado pra qualquer coisa. Eu mesmo tive uma t-shirt branca com a frase "I LOVE THC" que todo mundo amava. Na primeira oficina de cartazes pra Marcha da Maconha que fui, vi o exato momento em que a ativista pintou sua versão em preto, vermelho e verde pra folha e foi dessa versão que acabei me aproximando. Era a síntese de tudo que eu havia pensado/desenhado/desenvolvido nas semanas anteriores.

Por coincidências da vida, eu já tinha por aqui um coração de papel, encontrado numa calçada em Copacabana e uma folha da maconha que eu mesmo confeccionei pra levar na "Marcha" de 2014 (ou seria 2015?). Enfim, essas duas peças se encontravam guardadas juntas e eu já vinha matutando algo pra fazer com elas. Vale lembrar que a folha, em vez da flor, foi usada por ser uma referência mais associada a maconha.

Do "I", eu fiz um baseado numa seda da Smoking prata e juntei aos outros dois elementos, sobre uma folha branca. Depois fotografei cada um deles separadamente e reconstruí a "frase" no photoxepa. O fundo branco foi imediatamente substituído por uma parede ainda pouco pintada daqui do studio.

O resultado já era bom, mas a "folha" da maconha tava mais praquela folha de maple (da bandeira canadense). Revirei a web atrás de uma substituta e o que encontrava, vinha acompanhada de marcas d´água. Finalmente, encontrei uma folha perfeita, mas em baixa resolução e algum texto por cima. A solução foi redesenhar tudo, repetindo os diferentes tons de pixels verdes e "voilá".

A idéia daquela ativista ganhou uma nova direção de arte - foi "revamped", como diria um amigo da Austrália.  O cartaz que desfilou na Marcha da Maconha de anos atrás - e só viu quem tava lá - virou um jpeg pra qualquer um/uma acessar e mostrar seu amor pela planta, pois no final da contas é só uma planta! LEGALIZE JÁ!


agradecimentos: STF, Smoke Buddies, Maira Guarabira, Marcha da Maconha


Veja com seus próprios olhos!

Nenhum comentário: