21 de abr de 2014

PXE no MIS Copacabana - testando a credibilidade do decreto do Graffiti #PXENOMIS

Acordei cedo no domingo de Páscoa disposto a pintar uma parede em Copa, sabendo que o estabelecimento mais próximo estaria fechado. Fui dar uma olhada antes e constatei que tudo estava aberto e desta forma, a probabilidade de ser impedido seria grande. Continuei andando até a praia e de longe, já avistei o escritório do MIS, aquele "barracão" roxo e lilás no meio da calçada. Taí um lugar que eu estava afim de pintar faz tempo e já tinha comentado isso com o ACME, na última vez que o vi. Saquei a parede de perto e já fui pra casa pegar as tintas. Quando voltei carregado com as latas, escada e todo equipamento na mão, já não me sentia tão tranquilo quanto antes. Dobrei a esquina e fui direto pra parede, encostei a escada e aproveitando a única sombra a uns 5 metros de distância, posicionei minha câmera.



Liguei e comecei a jogar o latéx na frente da lente. Tirei uma foto da parede ainda virgem e fui em sua direção com rolinho e bandeja na mão. Decidi desenhar apenas parte de uma arte recente, um pássaro que vejo bastante na Lagoa. Comecei por baixo, mas acabei logo subindo a escada pra ver até onde eu podia ir.


"Dois Zoin" by PXE
Baixe a versão A4 AQUI!

Os três primeiros minutos foram bons pra esquecer do mundo, mas o desenho era um borrão só...rs. Comecei a usar o spray, depois usei o rolinho pra acertar e acabei tomando quase toda a superfície roxa de branco, pra voltar no spray e lançar o rabisco definitivo. Saí de casa ainda nublado e nesta altura do campeonato, derretia de camisa preta sob o Sol escaldante.


 Gastei uma hora lá, deixando a arte pronta em preto e branco. A primeira parte da missão já tinha sido cumprida e por incrível que pareça, ninguém veio falar comigo.


Empolgado com tal façanha, perdi algumas horas criando um vídeo teaser. A demora pro almoço foi recompensada pela melhor lasanha da minha vida, com gostinho de vitória.


Acabei sequelando no horário e só voltei à noite, dando os toques finais no escuro, porque a luz mais próxima encontrava-se apagada. Já tava bonito, mas eu sabia que ainda tinha o que fazer e deixei pra voltar no outro dia...

Acordei cedo na segunda, tomei um café rápido e já fui pra parede. Quando dobrei a esquina, vi um carro parado bem na frente do graff. Como havia espaço pra colocar a escada, nem esquentei. Comecei a rabiscar com o pilot e logo surgiu um carão no portão ao lado. Dez segundos depois, veio o segurança com aquela ladainha de sempre sobre autorização. Falei que tava autorizado pela lei já que o barracão do MIS não era um patrimônio histórico. Visivelmente revoltado mas ainda gentil, o segurança me pediu pra descer da escada. Não consegui convencê-lo a fazer meus retoques e ainda ouvi do próprio que meu graff seria apagado. Acabei não tirando nenhuma foto boa por causa do carro, mas sem me abalar, voltei pra casa.

Depois do almoço, encontrei uma rapaziada mexendo no carro e pedi que chegassem alguns metros pra frente, me dando a chance de pelo menos fazer a foto. Troquei idéia com a galera da obra que estava por lá, fui parabenizado e fiz a foto que precisava. A verdade é que todo mundo curtiu, menos o segurança (outro), que falou que eu tinha que ter pedido autorização, blá blá, blá...Com os pilots na mochila, discretamente aproveitei pra lançar a data e hashtag #PXENOMIS

Voltei à noite, portando os pilots e fiz os últimos acertos, subindo direto na muretinha.


Além da adrenalina de ser o primeiro a pintar num lugar onde ninguém imaginava (ou teve peito), a campanha #PXENOMIS tem outro motivo. Desde o início das obras do museu em Copacabana, o bairro onde vivo e que concentra grande parte da minha arte, venho cogitando o MIS como um lugar para minha primeira exposição individual. O primeiro passo já foi dado! ;)

 #PXENOMIS

"Considerando que o graffiti, desde que sem prejuízo ao patrimônio público ou histórico, sem cunho publicitário (ref. a marcas ou produtos), sem teor pornográfico, racista ou de outra forma preconceituosa, sem apologias ilegais e ofensas religiosas é reconhecidamente uma manifestação artística cultural que valoriza a cidade e inibe a pichação."

Faça um tour virtual pelo MIS e conheça o que está por vir!


 De qualquer maneira, o decreto 38307 está valendo!
Duas noites antes do "ataque" no MIS, pude comprovar sua eficácia...

Nsa. Sra. de Copacabana, entre Bolívar e Barão de Ipanema

"O guapuruvu" versão roots
Nsa. Sra. de Copacabana, na pracinha da Dias da Rocha.

PXE feat. DEL tha FUNKEe Homosapien



Agradecimentos a DEL (tha FUNkEe Homosapien), Sr.Antônio, Stephen Malkmus, ACME, Copacabana Art Lovers



Nenhum comentário: